(19) 3251-2312 / 3325-1522  |    (19) 99837-4640  |    contato@singular.med.br  |  
 

No início de 2013 comecei a sentir dores constantes na região cérvico-toráxica. Não sabia as causas e muito menos o diagnóstico para aquele incômodo muscular que passou a ser diário. Com o passar do tempo a dor começou aumentar de intensidade e de duração. Parecia insuportável conviver com aquilo. Durante um ano e meio, passei por diversos médicos, fisioterapeutas, acupunturistas, osteopatas e quiropratas; sem contudo chegar a um tratamento eficaz ou, pelo menos, um diagnóstico preciso. Foi então que, em julho de 2014, através de pesquisas pela internet, encontrei o “Centro de controle da dor – Clínica Singular”.

marcelo

Desde o início fiquei muito impressionado pelo tratamento e atenção recebidos. A amabilidade, respeito e atenção dispensados por todos os profissionais envolvidos é realmente impressionante. Todos te tratam pelo nome, sabem do seu caso, atentam-se para detalhes da sua condição, da sua medicação, etc. Após esta excelente impressão inicial, também fui positivamente surpreendido pela abordagem multidisciplinar da dor praticada na clínica. Com o Doutor Charles Amaral, recebi explicações sobre o verdadeiro significado da dor crônica. Passei a entender como o quadro de dor crônica gerava irritabilidade, depressão, e criava um ciclo vicioso e progressivo de debillidade e aumento da dor. Também me foram dadas instruções a respeito da necessidade de trabalhar a dor crônica com fisioterapia, psicologia e intervenção medicamentosa.

Com o Doutor Rodrigo Vasconcelos, fisioterapeuta da Clínica, tive um ótimo acompanhamento para o fortalecimento muscular das costas indo em direção a um equilibrio muscular que, a medio prazo, eliminava uma das grandes causas da dor. Em poucas semanas já pude notar uma significativa melhora do tonus muscular e consequente redução da dor. 

Com o Doutor José Luiz Siqueira, psicólogo da Clínica, passei a ter sessões semanais nas quais, aos poucos, pude me conscientizar sobre a minha condição física e também sobre a maneira como determinados pensamentos e formas de interpretar o quadro de dor crônica reforçavam o ciclo da dor e inviabilizavam a minha melhora. Com uma abordagem plural e inovadora, unindo terapia cognitivo-comportamental com técnicas de meditação dentre outras, com diversos testes analíticos, quantitativos e qualitativos, recebi o último subsidio que faltava para a minha completa reabilitação.

Na atualidade, praticamente não sinto nenhuma dor durante todo o dia. Reverti completamente meu estado de depressão. Voltei ao meu trabalho e já produzo a contento. E ainda, desenvolvi uma saudável rotina diária que pretendo levar para toda a vida que inclui meditação, alongamento, caminhada e continuidade no fortalecimento e equilibrio muscular.

Imensamente agradecido,

Marcelo Ribeiro.