(19) 3251-2312 / 3325-1522  |    (19) 99837-4640  |    contato@singular.med.br  |  
 

dor pós cirúrgica subdiagnósticosSegundo o CID-11 (Classificação Internacional de Doenças-11), a dor crônica pós cirúrgica se desenvolve ou aumenta sua intensidade após um procedimento cirúrgico. Seus subdiagnósticos contemplam as cirurgias que mais frequentemente levam a esta forma de dor crônica. São eles:

Dor crônica pós amputação: dor crônica que se desenvolve após amputação de um membro ou de língua, dente, genitália, olho ou até mesmo órgãos internos, como o reto. A dor pode ser localizada no coto ou ser projetada no membro amputado (dor fantasma)

Dor crônica pós cirurgia da coluna: também chamada de síndrome da falha da cirurgia da coluna (em inglês, Failed Back Surgery Syndrome). Pode estar localizada ou no local onde a cirurgia aconteceu, na coluna, ou projetada em um membro (dor radicular). Em média, 20% dos pacientes que se submetem a cirurgia lombar desenvolve algum tipo de dor crônica, necessitando de outra cirugia, visitas médicas adicionais ou outras intervenções como neuromodulação para a dor. Cerca de 13% dos pacientes que se submetem a cirurgia para hérnia de disco lombar referem dor crônica severa após o procedimento. Um componente neuropático quase sempre está presente.

Dor crônica pós toracotomia: ocorre em aproximadamente 50% dos pacientes que se submetem a uma toracotomia (abertura cirúrgica do tórax). A dor é localizada na cavidade torácica, geralmente próxima à área da cirurgia e da cicatriz. Em 45% dos casos, têm compenentes neuropáticos

Dor crônica pós herniotomia: se desenvolve após cirurgia para hérnia inguinal ou femoral. A incidência é entre 20 e 30% dos casos. Em 80% dos casos, a dor é neuropática.

Dor crônica pós histerectomia: se desenvolve após remoção cirúrgica do útero ou anexos. Geralmente, trata-se de uma dor visceral pélvica, mas também pode ter características neuropáticas. A incidência vai de 5 a 32%.

Dor crônica pós artroplastia: se desenvolve após cirurgia para substituição da articulação (joelho ou quadril). A dor é localizada na área da cirurgia e pode irradiar para áreas adjacentes. A prevalência está entre 27 a 38% para a substituição total do quadril e de 44 a 53% nas cirurgias de substituição total do joelho

Outras dores crônicas pós cirúrgicas específicas: todas as outras dores provocadas por procedimentos cirúrgicos e que não estão listadas nos subdiagnósticos acima são categorizadas no CID-11 neste subitem