(19) 3251-2312 / 3325-1522  |    (19) 99837-4640  |    contato@singular.med.br  |  
 

dor no joelho2

A dor no joelho é um problema muito comum e pode estar relacionada a diversas causas, podendo começar de repente, após uma fratura ou um exercício, ou evoluir lentamente, começando com um pequeno desconforto e piorando ao longo do tempo.

Podemos dividir as causas de dores no joelho em três principais tipos: as lesões agudas (como fraturas de osso ou rompimento do ligamento) problemas relacionados à idade e ao uso excessivo (como artrose e tendinite), ou ainda diferentes condições médicas (como artrite e infecções). A dor pode ser mais localizada ou mais difusa, dependendo das possíveis causas. Geralmente, a dor no joelho gera uma limitação significativa, devido às restrições físicas que ela acarreta.

O primeiro passo para um bom tratamento é um processo diagnóstico, realizado por médicos especializados em dor. A partir da avaliação inicial é possível identificar as características e possíveis causas da dor, o contexto de vida do paciente e assim traçar um plano de tratamento, empregando os recursos mais indicados. Na maioria dos casos, o prognóstico é bom. Em alguns casos, no entanto, pode ser necessária a realização de uma cirurgia.joelho

A dor pode se originar em qualquer uma das estruturas do joelho. Três ossos formam o joelho: o fêmur, a tíbia e a patela. Além disso, o joelho é composto por ligamentos (como o ligamento cruzado) e cartilagem (menisco).

A localização da dor depende muito das estruturas envolvidas e do tipo de dor. Em um quadro de infecção, por exemplo, todo o joelho pode estar inchado e doloroso. Já no caso de uma fratura, a dor será mais localizada especificamente no local da lesão.

Alguns outros sintomas que podem acompanhar a dor no joelho são dificuldade para caminhar, sensação de joelho “travado” (impossível de dobrar), inchaço, vermelhidão, dificuldade para estender o joelho.

O tratamento conta com diversos recursos. O mais indicado dependerá do tipo de dor e da condição clínica atual do paciente. Uma abordagem multidimensional pode envolver recursos como medicações, fisioterapia, bloqueios anestésicos, atividades físicas regulares e acupuntura, entre outros. A Medicina Intervencionista da Dor conta com alguns recursos extremamente eficazes para alguns tipos de dores no joelho. Entre estes, destaca-se a radiofrequência resfriada . Outras alternativas bastante promissoras são a viscossuplmentação (infiltrações de ácido hialurônico), e o PRP (Plasma Rico em Plaquetas), que vêm demonstrando resultados surpreendentes em estudos em diversos países. 

 

POSSÍVEIS CAUSAS

 

1 – uso excessivo/repetitivo

Artrose (osteoartrite): está relacionada a um desgaste da cartilagem da articulação devido ao uso excessivo e à idade. Trata-se da doença articular mais prevalente no mundo todo. A artrose está relacionada a fatores como obesidade, sedentarismo, uso de álcool e tabagismo. 

Tendinite patelar: inflamação dos tendões que conectam a patela e a tíbia. É uma condição crônica muito comum em pessoas que fazem movimentos repetitivos, como corredores e ciclistas. Em inglês, é chamada de “jumper’s knee” (joelho de saltador).

 

2 – condições médicas

Artrite reumatoide: trata-se de uma condição autoimune que pode afetar qualquer articulação no corpo, causando dor intensa e incapacidade.

Gota: uma forma de artrite mais comum nos pés, mas que também pode ocorrer nos joelhos

 

3 - Lesões agudas:

Lesões no ligamento: a mais comum destas é a lesão do Ligamento Cruzado Anterior (LCA). O LCA se localiza entre a tíbia e o fêmur. As lesões no LCA são bastante recorrentes em atletas, tanto amadores quanto profissionais. Cerca de 80% das lesões traumáticas no joelho estão relacionadas ao LCA.

Fraturas: geralmente geram uma lesão óbvia e dolorosa, devido a um trauma direto, que comprometa uma estrutura óssea do joelho. Além da dor, também costumam comprometer o funcionamento do joelho. Todas as fraturas requerem uma atenção médica imediata.

Ruptura nos meniscos: os meniscos são cartilagens em forma de C que ficam no centro do joelho, entre o fêmur e a tíbia, e atuam como amortecedores de impacto. O menisco lateral fica na parte externa da perna e o medial fica na parte interna. O medial é 20 vezes mais lesionado que o lateral.

Depoimentos

  • Mari

    Mari

    "Já tinha consultado inúmeros médicos sem resultado algum...o Singular fez toda a diferença no momento crítico pelo qual passei. Além dos profissionais competentes, o tratamento humanitário foi destaque durante o tratamento." Leia Mais
  • Marcelo

    Marcelo

    "23 anos de dor lombar crônica. No começo de tudo a dor era insuportável, 24 hs por dia; nessa época já não esperava mais nada, era como mais uma consulta, mas foi através do tratamento de bloqueios e fármacos específicos Leia Mais
  • Priscilla

    Priscilla

    "Confio plenamente em toda equipe que cuida de mim...estou evoluindo cada dia mais...minha vida não parou." Leia Mais
  • Lucinda

    Lucinda

    Acho que nunca me acostumei com a dor, e saber que era possível me livrar dela me fez chegar até aqui, um lugar tão Singular, que certamente simbolizará um novo jeito de caminhar, um novo destino com projetos e possibilidades. Leia Mais
  • Omar

    Omar

    DR CHARLES e DR FABRÍCIO dois Profissionais e dois seres humanos , sem palavras..... Leia Mais
  • Marcelo

    Marcelo

    No início de 2013 comecei a sentir dores constantes na região cérvico-toráxica. Não sabia as causas e muito menos o diagnóstico para aquele incômodo muscular que passou a ser diário. Com o passar do tempo a dor começou aumentar de intensidade e de duração. Leia Mais
  • Anderson

    Anderson

    É difícil mensurar minha satisfação atual, assim como era difícil suportar tanta dor e sofrimento pelo qual passei quando do início de meu tratamento junto à clínica singular, em especial pelo atendimento prestado pelo Dr. Charles. Leia Mais
  • Gláucia

    Gláucia

    Procurei o Dr. Fabrício em decorrência de um pós operatório frustrado. Cheguei a primeira consulta totalmente fatigada, abaixo do meu peso, muita olheira por  noites mal dormidas e com uma grande expectativa quanto a solução para o alívio das dores Leia Mais
  • Déa

    Déa

    Dr. André, não temos palavras para agradecer toda dedicação e carinho, que aliados à extrema competência fizeram com que nossa mãe e paciente Déa se sentisse segura e sem dor no decorrer de anos de tratamento, mesmo após inúmeras opiniões no sentido de que não haveria mais possibilidade de controle da dor. Leia Mais
  • Rodrigo

    Rodrigo

    Assim como o ano de 2016, o de 2017 para mim inicia-se com um enorme otimismo e as melhores expectativas possíveis! Todo esse otimismo está embasado no belíssimo papel que a Clínica SINGULAR desempenha em minha vida e na de Leia Mais
  • Rosalva

    Rosalva

    Quero agradecer à toda equipe da Clínica Singular, todos, sem exceção, atenciosos, sempre presentes e muito gentis.  Em especial ao fisioterapeuta Rodrigo Vasconcelos que me auxiliou com exercícios e após conversar com o Dr. Rafael Barreto Silva  do Instituto da Leia Mais
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11