(19) 3251-2312 / 3325-1522  |    (19) 99837-4640  |    contato@singular.med.br  |  
 

dor lombar

A dor lombar é extremamente prevalente: 84% das pessoas apresentam pelo menos um episódio de lombalgia na vida. A dor na região lombar é a maior causa de faltas ao trabalho no Brasil.Também é o maior motivo de incapacidade em indivíduos com mais de 45 anos.

A lombalgia pode ter causas diferentes. Diversos aspectos podem levar a um quadro de dor na região lombar da coluna, entre eles, a obesidade, o sedentarismo, falta de condições ergonômicas no trabalho, problemas posturais e fatores psicossociais. Além disso, ela pode ser causada por doenças como artrose, osteoporose, metástases tumorais e espondiolistese, entre muitas outras.

A região lombar é uma área muito importante da coluna vertebral, pois dá apoio estrutural e também flexibilidade ao corpo humano. Ela é formada por cinco vértebras, entre as quais situam-se os discos intervertebrais.

Quando a lombalgia se origina de uma doença sistêmica, alterações degenerativas, infecções, neoplasia, trauma ou deformidade estrutural, recebe o nome de "lombalgia específica". Quando não se encontram alterações morfopatológicas, recebe o nome de "lombalgia inespecífica".

Entre as lombalgias inespecíficas, está a dor discogênica, ou seja, a dor que tem origem no disco intervertebral. O disco intervertebral funciona como um "amortecedor" das vértebras. Ao longo do tempo, essa estrutura vai se degenerando, podendo causar dor.

Outra lombalgia inespecífica é a dor facetária lombar, que se refere à degeneração das facetas. As facetas são pequenas articulações que conectam as vértebras. Outros exemplos de lombalgia inespecífica são a dor na articulação sacro-ilíaca e as síndromes miofasciais.

Na maioria dos casos, a dor lombar se resolve com a associação de algumas medicações específicas e fisioterapia especializada. Esta combinação é chamada de tratamento conservador. Ao contrário do que grande parte das pessoas pensa, a cirurgia para dor lombar é necessária em um número muito pequeno de casos. Mesmo nos casos em que o tratamento conservador falha, a Medicina Inetervencionista da Dor conta com diversas opções de procedimentos minimamente invasivos, que conseguem evitar a ciurgia.

Nos casos mais complexos, o grande desafio do tratamento é descobrir a origem da dor. Para isto é preciso realizar um diagnóstico preciso. O bloqueio diagnóstico é um procedimento essencial para a Medicina Intervencionista da Dor, pois através dele é possível determinar a origem da dor. A partir daí, o médico intervencionista da dor poderá escolher o tratamento adequado para cada caso. Dependendo dos achados no boqueio diagnóstico, algumas opções podem ser radiofrequência, bloqueio peridural, epiduroplastia, infiltrações ou proloterapia, entre outros procedimentos.

Além do tratamento visando os aspectos físicos da dor lombar, os aspectos emocionais também devem ser levados em conta na avaliação da dor lombar. Em alguns casos, a dor pode estar relacionada a problemas relacionados ao estresse, por exemplo. Nesses casos, uma avaliação psicológica pode contribuir muito com o entendimento e o prognóstico de cada caso.

Depoimentos

  • Mari

    Mari

    "Já tinha consultado inúmeros médicos sem resultado algum...o Singular fez toda a diferença no momento crítico pelo qual passei. Além dos profissionais competentes, o tratamento humanitário foi destaque durante o tratamento." Leia Mais
  • Marcelo

    Marcelo

    "23 anos de dor lombar crônica. No começo de tudo a dor era insuportável, 24 hs por dia; nessa época já não esperava mais nada, era como mais uma consulta, mas foi através do tratamento de bloqueios e fármacos específicos Leia Mais
  • Priscilla

    Priscilla

    "Confio plenamente em toda equipe que cuida de mim...estou evoluindo cada dia mais...minha vida não parou." Leia Mais
  • Lucinda

    Lucinda

    Acho que nunca me acostumei com a dor, e saber que era possível me livrar dela me fez chegar até aqui, um lugar tão Singular, que certamente simbolizará um novo jeito de caminhar, um novo destino com projetos e possibilidades. Leia Mais
  • Omar

    Omar

    DR CHARLES e DR FABRÍCIO dois Profissionais e dois seres humanos , sem palavras..... Leia Mais
  • Marcelo

    Marcelo

    No início de 2013 comecei a sentir dores constantes na região cérvico-toráxica. Não sabia as causas e muito menos o diagnóstico para aquele incômodo muscular que passou a ser diário. Com o passar do tempo a dor começou aumentar de intensidade e de duração. Leia Mais
  • Anderson

    Anderson

    É difícil mensurar minha satisfação atual, assim como era difícil suportar tanta dor e sofrimento pelo qual passei quando do início de meu tratamento junto à clínica singular, em especial pelo atendimento prestado pelo Dr. Charles. Leia Mais
  • Gláucia

    Gláucia

    Procurei o Dr. Fabrício em decorrência de um pós operatório frustrado. Cheguei a primeira consulta totalmente fatigada, abaixo do meu peso, muita olheira por  noites mal dormidas e com uma grande expectativa quanto a solução para o alívio das dores Leia Mais
  • Déa

    Déa

    Dr. André, não temos palavras para agradecer toda dedicação e carinho, que aliados à extrema competência fizeram com que nossa mãe e paciente Déa se sentisse segura e sem dor no decorrer de anos de tratamento, mesmo após inúmeras opiniões no sentido de que não haveria mais possibilidade de controle da dor. Leia Mais
  • Rodrigo

    Rodrigo

    Assim como o ano de 2016, o de 2017 para mim inicia-se com um enorme otimismo e as melhores expectativas possíveis! Todo esse otimismo está embasado no belíssimo papel que a Clínica SINGULAR desempenha em minha vida e na de Leia Mais
  • Rosalva

    Rosalva

    Quero agradecer à toda equipe da Clínica Singular, todos, sem exceção, atenciosos, sempre presentes e muito gentis.  Em especial ao fisioterapeuta Rodrigo Vasconcelos que me auxiliou com exercícios e após conversar com o Dr. Rafael Barreto Silva  do Instituto da Leia Mais
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11