Rotina de trabalho estressante, congestionamentos no trânsito, problemas e preocupações diárias. Posso apostar que você também já sentiu pulsar a tensão nos ombros e dores no pescoço após um dia cheio.

É comum ter dores ou sentir uma rigidez nessa região de vez em quando.

Às vezes, a dor no pescoço também pode ser causada por lesões causadas por uma queda, esportes de contato ou movimentos bruscos. Na maioria dos casos, não é uma condição séria e costuma passar dentro de alguns dias.

Entretanto, essa pressão que muitas vezes sentimos pode não ser apenas fruto do cansaço e do desgaste físico e/ou mental, mas também de outros problemas mais sérios.

Por isso, no artigo de hoje, vou falar um pouco sobre como lidar com as dores no pescoço e como resolvê-las.

 

Quais as causas comuns das dores no pescoço?

A dor no pescoço é um problema comum que, normalmente, está relacionado com causas fáceis de serem resolvidas.

As causas mais comuns são:

 

1. Tensão muscular
Ter uma postura incorreta durante longos períodos de tempo, como acontece quando se está lendo, usando o computador ou até mesmo dormindo numa posição errada, pode provocar tensões musculares. Além disso, a tensão muscular também pode ser provocada pelo bruxismo, que consiste em ranger os dentes durante o sono, provocando uma sensação de peso do pescoço até ao ouvido.

 

2. Artrose
A artrose na coluna, também conhecida por osteoartrite da coluna ou espondiloartrose, consiste no desgaste da cartilagem das articulações da coluna, causando sintomas como dor e dificuldade para movimentar o pescoço.

 

3. Hérnia de disco cervical
A hérnia de disco cervical consiste no deslocamento de parte do disco intervertebral, que é a região entre as duas vértebras, causado na maioria das vezes pelo desgaste da coluna e má postura.

Um dos principais sintomas de hérnia de disco cervical é a dor no pescoço, que pode se espalhar para os ombros, braços e mãos, e provocar sensação de formigamento e de dormência. Além disso, em casos mais graves também pode surgir diminuição da força muscular e dificuldade para movimentar o pescoço.

 

Como tratar dor no pescoço?
Para diminuir a dor do pescoço mais rapidamente, é recomendado que você durma com um travesseiro baixo e firme, evitar dirigir enquanto a dor de pescoço não passar, evitar dormir de barriga para baixo, pois esta posição aumenta a pressão na região do pescoço e claro, evitar ficar muito tempo sentado em frente ao computador.

Entretanto, se a sua dor não passar ou melhorar em 3 dias ou se ela já dura mais de 3 meses e acontece de forma recorrente, é imprescindível que você busque ajuda de um médico especialista no manejo da dor. Esse profissional é responsável por realizar um exame físico e analisar todo o seu histórico médico.

Esteja preparado para informá-lo sobre as especificidades de seus sintomas. Fale também sobre quaisquer medicamentos ou suplementos que você esteja tomando.

Mesmo que não pareça relacionado, você também deve informar sobre quaisquer lesões ou acidentes recentes que teve. O tratamento da dor no pescoço depende do diagnóstico.

Além de uma história completa e do exame físico, você também pode precisar de alguns exames para determinar a causa de sua dor no pescoço.

Um médico especialista da dor pode te dar um diagnóstico preciso e correto para que sejam descartadas as causas mais severas e assim iniciar o tratamento adequado para a situação.

 

  • Mari

    Mari

    "Já tinha consultado inúmeros médicos sem resultado algum...o Singular fez toda a diferença no momento crítico pelo qual passei. Além dos profissionais competentes, o tratamento humanitário foi destaque durante o tratamento." Lea Más
  • Marcelo

    Marcelo

    "23 anos de dor lombar crônica. No começo de tudo a dor era insuportável, 24 hs por dia; nessa época já não esperava mais nada, era como mais uma consulta, mas foi através do tratamento de bloqueios e fármacos específicos Lea Más
  • Priscilla

    Priscilla

    "Confio plenamente em toda equipe que cuida de mim...estou evoluindo cada dia mais...minha vida não parou." Lea Más
  • Lucinda

    Lucinda

    Acho que nunca me acostumei com a dor, e saber que era possível me livrar dela me fez chegar até aqui, um lugar tão Singular, que certamente simbolizará um novo jeito de caminhar, um novo destino com projetos e possibilidades. Lea Más
  • Omar

    Omar

    DR CHARLES e DR FABRÍCIO dois Profissionais e dois seres humanos , sem palavras..... Lea Más
  • Marcelo

    Marcelo

    No início de 2013 comecei a sentir dores constantes na região cérvico-toráxica. Não sabia as causas e muito menos o diagnóstico para aquele incômodo muscular que passou a ser diário. Com o passar do tempo a dor começou aumentar de intensidade e de duração. Lea Más
  • Anderson

    Anderson

    É difícil mensurar minha satisfação atual, assim como era difícil suportar tanta dor e sofrimento pelo qual passei quando do início de meu tratamento junto à clínica singular, em especial pelo atendimento prestado pelo Dr. Charles. Lea Más
  • Gláucia

    Gláucia

    Procurei o Dr. Fabrício em decorrência de um pós operatório frustrado. Cheguei a primeira consulta totalmente fatigada, abaixo do meu peso, muita olheira por  noites mal dormidas e com uma grande expectativa quanto a solução para o alívio das dores Lea Más
  • Rodrigo

    Rodrigo

    Assim como o ano de 2016, o de 2017 para mim inicia-se com um enorme otimismo e as melhores expectativas possíveis! Todo esse otimismo está embasado no belíssimo papel que a Clínica SINGULAR desempenha em minha vida e na de Lea Más
  • Rosalva

    Rosalva

    Quero agradecer à toda equipe da Clínica Singular, todos, sem exceção, atenciosos, sempre presentes e muito gentis.  Em especial ao fisioterapeuta Rodrigo Vasconcelos que me auxiliou com exercícios e após conversar com o Dr. Rafael Barreto Silva  do Instituto da Lea Más
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10