OS PERIGOS DA INATIVIDADE

inatividadeOlá, hoje publicamos o primeiro texto da série "Uma VIDA com mais atiVIDAde". Em três textos, buscaremos mostrar a importância de buscar tornar-se mais ativo na vida, explicando os problemas de um corpo (e uma mente) sem movimentação e também apresentando uma forma de promover mais atividade na vida sem gerar mais dor ou estresse. No texto de hoje você poderá conhecer todos os potenciais problemas de uma vida sedentária.

Uma dor persistente pode provocar muitas mudanças na vida das pessoas. É muito comum vermos pacientes com dor crônica viverem alguns dos seguintes problemas:

Uma VIDA com mais atiVIDAde

atividadeHoje começamos uma nova série de textos no Blog Singular. A ideia é abordarmos as dificuldades que pessoas com dor crônica têm para tornarem-se mais ativas e apontarmos uma maneira bastante eficaz de retomar as atividades. Pretendemos fazer isto em uma série de 3 textos.

No primeiro texto, vamos relatar as mudanças que acontecem na vida das pessoas que sentem dores constantes. No texto seguinte, vamos falar sobre um ciclo muito comum na vida dessas pessoas que é fazer algumas atividades e logo ter de parar por causa da dor. No último post, vamos apresentar a maneira como este problema pode ser superado: técnicas que a psicologia comportamental e outras áreas da saúde vêm desenvolvendo para que as pessoas possam retomar as atividades e não serem mais tão limitadas pelas crises de dor.

Amanhã, traremos o primeiro texto. Aguardem

 

Esta série de textos é baseada no conteúdo de 3 livros:

  • Manage Your Pain: practical and positive ways of adapting to chronic pain
  • Overcoming Chronic Pain: a self-help guide using cognitive behavioral techniques
  • Managing Chronic Pain: a cognitve-behavioral therapy workbook
  • Mari

    Mari

    "Já tinha consultado inúmeros médicos sem resultado algum...o Singular fez toda a diferença no momento crítico pelo qual passei. Além dos profissionais competentes, o tratamento humanitário foi destaque durante o tratamento." Lea Más
  • Marcelo

    Marcelo

    "23 anos de dor lombar crônica. No começo de tudo a dor era insuportável, 24 hs por dia; nessa época já não esperava mais nada, era como mais uma consulta, mas foi através do tratamento de bloqueios e fármacos específicos Lea Más
  • Priscilla

    Priscilla

    "Confio plenamente em toda equipe que cuida de mim...estou evoluindo cada dia mais...minha vida não parou." Lea Más
  • Lucinda

    Lucinda

    Acho que nunca me acostumei com a dor, e saber que era possível me livrar dela me fez chegar até aqui, um lugar tão Singular, que certamente simbolizará um novo jeito de caminhar, um novo destino com projetos e possibilidades. Lea Más
  • Omar

    Omar

    DR CHARLES e DR FABRÍCIO dois Profissionais e dois seres humanos , sem palavras..... Lea Más
  • Marcelo

    Marcelo

    No início de 2013 comecei a sentir dores constantes na região cérvico-toráxica. Não sabia as causas e muito menos o diagnóstico para aquele incômodo muscular que passou a ser diário. Com o passar do tempo a dor começou aumentar de intensidade e de duração. Lea Más
  • Anderson

    Anderson

    É difícil mensurar minha satisfação atual, assim como era difícil suportar tanta dor e sofrimento pelo qual passei quando do início de meu tratamento junto à clínica singular, em especial pelo atendimento prestado pelo Dr. Charles. Lea Más
  • Gláucia

    Gláucia

    Procurei o Dr. Fabrício em decorrência de um pós operatório frustrado. Cheguei a primeira consulta totalmente fatigada, abaixo do meu peso, muita olheira por  noites mal dormidas e com uma grande expectativa quanto a solução para o alívio das dores Lea Más
  • Rodrigo

    Rodrigo

    Assim como o ano de 2016, o de 2017 para mim inicia-se com um enorme otimismo e as melhores expectativas possíveis! Todo esse otimismo está embasado no belíssimo papel que a Clínica SINGULAR desempenha em minha vida e na de Lea Más
  • Rosalva

    Rosalva

    Quero agradecer à toda equipe da Clínica Singular, todos, sem exceção, atenciosos, sempre presentes e muito gentis.  Em especial ao fisioterapeuta Rodrigo Vasconcelos que me auxiliou com exercícios e após conversar com o Dr. Rafael Barreto Silva  do Instituto da Lea Más
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10